Inscreva-se em nossa newsletter!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Amazônia é destaque no primeiro TEDx no Pará

NOVAS IDEIAS: Palestrantes falaram sobre desafios para o desenvolvimento na região Norte

Felício Pontes denunciou matança no campo

Questionamentos sobre os principais desafios da região amazônica foram o destaque da primeira edição do TEDx no Pará, inspirada no mercado do Ver-o-Peso. O evento, que debates temas atuais a partir dos olhares da tecnologia, entretenimento e design, ocorreu no sábado, 27, e reuniu cerca de 100 pessoas representantes de diversas áreas pré-selecionadas no auditório do Sesc Boulevard. Nascido no Pará, Felício Pontes Junior, procurador da República no Estado, foi aplaudido de pé após defender com veemência um novo modelo de desenvolvimento para a Amazônia e afirmar que novas mortes no campo vão ocorrer se a sociedade brasileira continuar passiva.

Felício Pontes Junior lembrou da sua infância em Abaetetuba para justificar a razão pela qual abraça a causa das minorias: “A convivência com povos indígenas me fez quebrar muitos tabus e preconceitos”, pontuou. Mostrou a luta da procuradoria pelos direitos dos povos da Amazônia, detalhou sua a convivência com a missionária Dorothy Stang e outros ambientalistas que foram assassinados por pistoleiros e comentou a atuação em prol do que serão atingidos pela hidrelétrica de Belo Monte. O procurador afirmou que, por suas posições, sofre perseguições políticas.


Mostrando imagens fortes e chocantes, o jornalista, doutor em ciência política, integrante da ONG Repórter Brasil e da Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo, Leonardo Sakamoto falou sobre a dura realidade de quem acredita na ilusão de uma vida melhor para acabar preso, isolado, explorado e abandonado em algum confim do Brasil – sob a ganância, a tortura física e psicológica alheias. “Será que o esse fracasso é somente culpa dos outros?” questionou Sakamoto, com a experiência de quem já cobriu conflitos armados e desrespeito aos direitos humanos no Timor Leste, Angola, Paquistão e Brasil.

Um dos fundadores do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), o pesquisador Beto Veríssimo falou sobre a Amazônia que “poderá existir” em 2020. Para ele, desmatamento zero é possível, assim como aumento de produtividade com economia competitiva e floresta em pé. A transformação já pode ter começado e a cidade Paragominas, no Pará, é exemplo disso. “Cabe a nossa geração superar os paradigmas. Eu penso, sinto, vivo intensamente a Amazônia”, ponderou.

O TEDx Ver-o-Peso foi dividido em quatro blocos temáticos - sentir, observar, lutar e mudar - e contou com apresentações de especialistas e personalidades de vários cantos do País, entre elas a erveira Beth Cheirosinha. Sob o lema “ideias que merecem ser espalhadas”, o TEDx é um programa de eventos locais, auto-organizados, que reúnem pessoas para compartilhar uma experiência semelhante ao TED - evento que reúne alguns dos maiores pensadores, empreendedores, artistas e ativistas do mundo para compartilhar ideias que fazem a diferença em várias áreas do saber.

(O Liberal, 29.08.2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário