Inscreva-se em nossa newsletter!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Bruna Cibely e o Batalhão da Estrela: “A alma da dança e do ritmo paraense”


A dançarina Bruna Cibely e o grupo Batalhão da Estrela – composto por 20 percussionistas – apresentarão ao público do TEDxVer-o-Peso a riqueza dos ritmos do Pará: carimbó, samba de cacete, marujada, boi, xote de Bragança, entre outros.

Eles são parte do Instituto Arraial do Pavulagem, que atua no resgate da cultura popular paraense e oferece oficinas gratuitas três vezes por ano para a população de Belém. O Batalhão é formado por pessoas que já passaram por estas oficinas.


A dança como expressão cultural

Bruna Cibely da Silva Brito, 23 anos, graduanda do curso de Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Federal do Pará e cursando o 2° período do Curso Técnico em Artes Dramáticas pela Escola Tecnológica do Pará. É integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Cultura do Corpo, Educação, Arte e Lazer da UFPA onde atua como Pesquisadora Auxiliar na pesquisa sobre o Corpo no Processo de construção cênica nos grupos folclóricos de Belém, tese de doutorado pela UNICAMP do Professor Paulo Lima.

Iniciou nas danças folclóricas como dançarina aos 15 anos de idade no Grupo Parafolclórico Tambatajá; 2 anos depois recebeu o convite para atuar como instrutora de dança nas oficinas preparatórias dos cortejos do Arraial do Pavulagem, iniciando na arte – educação, onde pôde exercitar metodologias didático-pedagógicas do ensino das danças regionais, motivando-se pela energia que move o corpo naturalmente, ultrapassando a necessidade de técnicas elaboradas com exatidão, os trabalhos também foram elaborados em oficinas externas, e instituições de fomento a cultura no Estado. Atualmente, é dançarina do Grupo de Carimbó Sancari e professora de danças folclóricas de um grupo de idosos.

Nessa curta trajetória, passou a pesquisar in lócus, vivenciar e registrar, manifestações culturais do Pará e minimamente de outros estados, com recursos próprios. Possui um projeto de levantamento dos grupos de cultura raíz e festas de tradições populares ainda existentes para a criação de um dossiê, sendo motivada a fortalecer os movimentos de cultura popular do Estado, através da divulgação das expressões de raiz que são tachadas de arcaicas e envoltas em um véu de desrespeito e desvalorização, além de pesquisar sobre o processo de ressignificação do conceito de “cultura popular”, atrelado ao conceito de espetacularidade que as danças folclóricas vem passando na zona urbana de Belém.

Siga o Arraial do Pavulagem no Twitter

Para mais informações sobre o TEDxVer-o-Peso

Nenhum comentário:

Postar um comentário